Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



por Vânia, em 13.03.12

Características da faixa etária dos 3 aos 04 anos

Tendo em conta a proximidade da celebração dos 3 anos da "pulga saltitante", aqui fica uma ideia do que o futuro nos reserva lol (a bold os pontos já atingidos).

 

 

Características da faixa etária dos 3 aos 04 anos

 
Desenvolvimento Físico: 

 

• Grande atividade motora: corre, salta, começa a subir escadas, pode começar a andar de triciclo; grande desejo de experimentar tudo; 
• Embora ainda não seja capaz de amarrar sapatos, veste-se sozinha razoavelmente bem [despe melhor que veste]
É capaz de comer sozinha com uma colher ou um garfo
• Copia figuras geométricas simples; 
• É cada vez mais independente ao nível da sua higiene; é já capaz de controlar os esfíncteres (sobretudo durante o dia)

Desenvolvimento Intelectual:

 
• Compreende a maior parte do que ouve e o seu discurso é compreensível para os adultos; 
Utiliza bastante a imaginação: início dos jogos de faz-de-conta e dos jogos de papéis
Compreende o conceito de "dois";
Sabe o nome, o sexo e a idade; 
• Repete seqüências de 3 algarismos; [??]
• Começa a ter noção das relações de causa e efeito;
É bastante curiosa e investigadora

Desenvolvimento Social: 


• É bastante sensível aos sentimentos dos que a rodeiam relativamente a si própria; 
Tem dificuldade em cooperar e partilhar; 
Preocupa-se em agradar os adultos que lhe são significativos, sendo dependente da sua aprovação e afeto; 
• Começa a aperceber-se das diferenças no comportamento dos homens e das mulheres; 
• Começa a interessar-se mais pelos outros e a integrar-se em atividades de grupo com outras crianças; 

Desenvolvimento Emocional: 

 

É capaz de se separar da mãe durante curtos períodos de tempo;
• Começa a desenvolver alguma independência e autoconfiança;
Pode manifestar medo de estranhos, de animais ou do escuro
Começa a reconhecer os seus próprios limites, pedindo ajuda
Imita os adultos

Desenvolvimento Moral: 

 

• Começa a distinguir o certo do errado; 
• As opiniões dos outros, acerca de si própria assumem grande importância para a criança; 
• Consegue controlar-se de forma mais eficaz e é menos agressiva; 
• Utiliza ameaças verbais extremas, como por exemplo: "eu te mato!", sem ter noção das suas implicações;

 

 

[Retirado daqui: http://www.mundodoabc.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=55:fases-do-desenvolvimento-infantil-0-a-6-anos&catid=6:noticias&Itemid=23]

Autoria e outros dados (tags, etc)


por Vânia, em 06.02.12

Coimbra: impressões de uma visita

Chegamos a Coimbra perto das 10h de dia 4. Decidimos ir logo ao Portugal dos Pequenitos, depois almoço e só depois hotel por se ajustar melhor aos horários da Teresa. Do Portugal dos Pequenitos destaco a simpatia com que fomos recebidos. Foi mesmo impecável e a Teresa adorou. Pagamos 8.95€ cada um, sendo que ela por ainda não ter os 3 anos, foi grátis. À entrada tiram-nos uma fotografia (6€) e deram-nos um postal tamanho grande.

Das instalações em si, das "casinhas" que fizeram a delícia da Teresa, achei que já precisavam de umas obras a nível de pintura e arranjos nas janelas e portas. Algumas casinhas estavam fechadas para tristeza da minha filha que não sabia da "chavi". Embora tenhamos gostado muito, para o que pagamos esperava um bocadinho mais de esmero nas instalações. Sei que estamos em crise mas justamente por isso não se pode pedir para pagar quase 10 euros por pessoa e não dar retorno (simpatia e um balão não contam....).

 

Portugal dos Pequenitos

 

Portugal dos Pequenitos, Universidade de Coimbra. 

 

Para as refeições e para a viagem ficar mais em conta, optamos pelo Forum Coimbra. Nada de restaurantes com pratos tradicionais com contas com números redondos (no Alentejo chegamos a pagar 60€ por um almoço. Valeu muuuuito cada cêntimo, mas estamos em crise). Assim, fizemos sempre refeições a roçar os 14€ (total para os 3) onde cada um comeu o que lhe apeteceu, incluindo a Teresa. No primeiro dia disse que queria batatas fritas e então comprasmos-lhe febra e batatinta frita. À noite pediu douradinhos :-) e no dia seguinte pizza. Comeu algumas "porcarias" sim, mas comeu bem e sem fitas. Dias não são dias.

 

A seguir ao almoço e depois da correria do Portugal dos Pequenitos seguimos em busca dos dois hóteis que tinhamos assinalado: Residencial Aemnium e o Hotel Confort Inn, sendo que o primeiro implicava 50€ e o segundo 48€, ambos com pequeno almoço incluido. A Teresa adormeceu no carro e eu fiquei com ela. O pai foi ao Aeminium ver as condições e voltou. O quarto era pequeno. Casa de banho muito pequena. Não ficou nada impressionado. Resolvemos ir ao Confort Inn. Quarto triplo, espaçoso, casa de banho espaçosa. Fez logo o check in. Carregamos as coisas e a Teresa a dormir. Ficamos no quarto, para ela descansar um pouco, até às 16h00.

 

Fomos então em busca do Posto de Turismo. Também aqui fiquei desiludida. Já temos ido a Postos de Turismo em cu de Judas de fim-de-mundo em que nos dão montões de mapas e listas com informações sobre restaurantes, hoteis, monumentos, rotas gastronómicas, etc. Em Coimbra, cidade do conhecimento, bla bla, deram-nos um mapa. E vão à vossa vida. Acabamos por trazer mais informações mas curiosamente sobre outros concelhos em redor...

 

Percorremos então as ruas do centro, de mapa na mão, tentando ver monumentos e tentando descobrir o melhor caminho para ir à Sé Velha e Universidade, empurrando um carrinho. Metemo-nos por ruas e ruelas, de calçada torta, subidas íngremes, mas conseguimos chegar lá. Pagamos 2€ para ver a Sé Velha, que se encontra em fase de restauro/arranjos. O valor da entrada é contribuição para a realização das obras.

 

Sé Velha de Coimbra

 

Seguimos então para a Universidade, que estava quase deserta e a vista estava espectacular, ao pôr do sol. A Teresa adorou correr por lá, mas perguntou bastante onde era o parque depois de eu lhe dizer que aquilo era uma escola. :-)

 

 

 

 Já com o frio a apertar, descemos à baixa novamente, com uma excelente vista da cidade ao pôr do Sol.

 

 

 

Passamos pelo hotel, preparamos as coisas e fomos jantar. Voltamos ao hotel e preparamos tudo para o dia seguinte. A Teresa tomou um grande banho de espuma (à conta dos frasquinhos do hotel), pijama e cama. Sem stresses. Dormiu a noite inteira.

 

Nós acordamos primeiro que ela na manhã seguinte. Raridade que não acontece em dias normais :-) Preparamo-nos e fomos em direcção ao pequeno almoço. Se há coisa que eu gosto é de entrar numa sala de pequeno almoço de hotel e ver milhentas coisas para escolher. E esse foi claramente o caso. Café, leite (normal e magro), chocolate, descafeinado, chá (várias qualidades), cereais (milho, integrais e chocapic) sumos, doces para o pão (morango, pessego, etc, em versão normal e diet), vários tipos de pão, croissants, bolos, bolachas, tostas, fruta, salada de fruta, tomate, queijo (normal e magro), fiambre, chourição, salame, etc. A minha filha manteve-se fiel ao seu habitual: leitinho com chocolate e sandes mista. Nós provamos mais umas coisinhas :-)

 

Fizemos o check-out. Estava frio (0.5º). Seguimos em direcção ao Mosteiro de Santa Clara-a-Nova, por ser o primeiro a abrir. Entramos na igreja (barroca) e sentamo-nos um pouco. Não havia informações acerca de visitas, ou bilheteiras. A única porta aberta era a da igreja. Fomos mais tarde informados que é lá que está o túmulo da Rainha Santa Isabel, mas no local não se vê nada.

 

Mosteiro de Santa Clara-a-Nova 

 

Em seguida, fomos para o Mosteiro de Santa Clara-a-Velha. Submergido pelas constantes cheias do Mondego, foi alvo de requalificação há uns anos atrás. Foi fundado por D. Mor Dias em 1286. Em 1677, as freiras mudaram-se para o novo Mosteiro (Santa Clara-a-Nova) no alto, para fugir às constantes inundações do rio. As escavações colocaram a descoberto o que estava suterrado pela água da igreja e alguns anexos, mas parte do Mosteiro está hoje debaixo de um extenso relvado à espera de melhores dias (com menos crise...). A visita faz-se pelo Centro Interpretativo, que tem exposição, vídeos e maquete. Uma das senhoras do Centro explicou-nos tudo muito bem e deixou-me ainda com uma melhor ideia do Mosteiro. A visita aos Domingos de manhã (até às 14h00) é gratuita. [http://www.culturaonline.pt/MuseusMonumentos/Monumentos/Pages/Mosteiro_Santa_Clara_Velha.aspx]

 

Mosteiro de Santa Clara-a-Velha

 

Saímos do Mosteiro já eram perto das 11h00. Já estava mais quente, mas aproximavam-se nuvens. Optamos por deixar os Jardins da Quinta das Lágrimas para outra visita e seguimos de carro para a Universidade, com o objectivo de a visitar mais detalhadamente. 

 

Compramos os bilhetes na Biblioteca Geral (7€ cada um) para visitar a Biblioteca Joanina, Sala dos Capelos, Sala do Exame Privado e Sala das Armadas e Prisão Académica. A Porta Férrea e a Via Latina também (mas para isso não precisávamos de bilhete...). Não deu para visitar a Capela porque como era Domingo, estava a decorrer a missa. A simpatia das funcionárias deixou muito a desejar. Todas as perguntas são frete ou então ninguém sabe responder.

 

Saímos em direcção ao Forum Coimbra, onde almoçamos, e seguimos depois viagem até aos Algarves.  

 

A viagem foi muito boa, gostamos mesmo muito. Temos pena de não ter tido mais tempo para visitar mais coisas (Quinta das Lágrimas, Jardim Botânico, etc) e até mesmo ver os arredores (como o castelo de Montemor). Com a Teresa foi impecável. Ela gosta mesmo de passear e não estranha em ficar em sítios diferentes. Andou sempre de fralda para evitar deslizes, mas as fraldas estiveram 95% das vezes secas porque pedia para fazer xixi na sanita. Comeu bem e tudo funcionou perfeitamente.

 

Para repetir definitivamente.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


por Vânia, em 04.01.12

Resumo de Dezembro: doenças e... Natal e afins

No início do mês de Dezembro, surgiu um surto de escarlatina na escola. Confesso que era uma doença que não conhecia bem e pensava que era daqueles casos quase erradicados. Uma tarde, telefonam-me da escola e a educadora diz-me que tem a certeza que é escarlatina. Levo a Teresa ao Hospital de Portimã (CHBA), à urgência pediátrica, onde foi atendida por um médico espanhol. O médico observou-a e disse que tinha praticamente a certeza que não era escarlatina e mandou fazer análises ao sangue. As análises vieram e ele disse estarem normais. Disse que era uma amigdalite forte e mandou-a para casa a tomar Benuron.

 

Ao chegar a casa, pego no papel das análises e vejo uma série de asteriscos que significam que os valores estão alterados relativamente aos valores de referência. Ligo à educadora e conto a ida ao Hospital. Ela aconselha-me a ir novamente ao Hospital. A escarlatina é uma amigdalite forte e que provoca uma reacção na pele tipo uma camada de escama e tinha que tomar antibiótico. Peguei nela e fomos ao Hospital Particular de Alvor, onde foi vista pelo Dr. Horácio, que ficou espantado pelo tratamento (ou falta dele) que tivemos no público. No público é gratuito, é. No privado paguei 75 euros, sim. Mas não comparemos nem o tratamento nem as condições do espaço.

 

Este ano, passamos o Natal e o Ano Novo nos Algarves. O Natal porque este ano calhava passar cá em baixo e o Ano Novo devido a várias razões [cansaço, trabalho...].

 

O Natal foi passado na casa dos avós maternos da Teresa, com os bisavós também. Ela já andava havia muito tempo a falar no Natal, nas surpresas, no que ia pedir ao Menino Jesus. Sim, porque ela continua com medo ao Pai Natal.

 

Na manhã de dia 25 foi a pura da loucura, obviamente. O balanço foi o seguinte: Conjunto carrinho + alcofa + espreguiçadeira + saco do bebé, computador do Ruca, um gorro, uma caixa-mala de madeira da Hello Kitty personalizada para guardar os ganchos, dinheiro, roupa, um bebé, uma mala da Hello Kitty, uma mala cor de rosa com lantejoulas. Penso não me ter esquecido de nada.

 

Quando foi passear com o carrinho do bebé ao jardim, caiu. Bateu com a cabeça numa pedra e fez um galo tão feio que a levamos ao Hospital Distrital de Lagos. Entre acusações de pânico dos pais feitas pelo enfermeiro da triagem (se não fossemos e acontecesse algo éramos negligentes... mas OK!!) saímos do Hospital a tempo de almoçar com os avós.

 

No dia seguinte, 26, ficamos em casa. A escola estava fechada. Vou vestir a Teresa para irmos ao parque, quando vejo que tem no tronco várias borbulhinhas com uma bolhinha. Tive 90% de certeza que era varicela apesar de nunca ter visto. Ligo ao Saúde 24 e dizem-me que sim, provavelmente será varicela e que convém ser vista por um médico nas 4h seguintes. Já batida pelo tratamento que recebemos no CHBA na escarlatina, nem lá fui. Fui direitinha ao HPA e apanhamos novamente o Dr. Horácio. Ficou em casa uma semana. Voltou às aulas ontem.

 

Como podem ver, o nosso final de ano foi uma loucura. Espero que as doenças tenham ficado todas em 2011.

 

2012 começou na nossa casinha, com amigos queridos, num jantar informal, bem disposto e bem regado.

 

Espero que o vosso ano seja espectacular.

 

Beijinhos.

Autoria e outros dados (tags, etc)


por Vânia, em 28.11.11

Actualizações

Às vezes deixo passar tanto tempo sem postar nada aqui no blog que é quase um crime e é algo que obviamente complica o meu regresso porque tenho sempre que ir escrevendo mais.

 

Connosco está tudo bem, a vida vai correndo e temos saúde.

 

O pai tem novo emprego, que esperamos nos traga a todos felicidade e prosperidade. O meu trabalho está como sempre esteve, mas com ordenados em dia.

 

Os nossos dias continuam uma loucura, entre o novo emprego do pai (por enquanto com mais horas que as aconselháveis) e a formação, quase não o vemos. Tudo se transforma numa questão de hábito, mas a Teresa sente a falta do pai e no outro dia abraçou-se a ele e disse-lhe "xodadis pai".

 

Conseguimos ter uns dias de férias e fomos ao norte. Foi bom, como sempre, e curto também. Levamos a Teresa a andar no elevador do Bom Jesus e para ela foi o momento alto das férias. Quando chegou à escola não falava de outra coisa (embora falasse do comboio do Jesus LOL).

 

Ela está faladora, bem disposta, travessa e teimosa. Continua expert na chantagem emocional e nas suas lágrimas de crocodilo. O desfralde tem corrido bem e já há muito tempo que não tem deslizes. Na escola não usa fralda para dormir a sesta (em casa ainda coloco, mas está seca na maior parte das vezes). À noite, como ela bebe um biberão gigantesco de leite não tenho hipótese de lhe tirar a fralda ainda.

 

Com a comida tem dias. Desde que viemos do norte que tem comido expectacularmente bem. Sozinha, sem stresses. Lá em cima, foi terrível porque não comia grande coisa (o que stressava a avó que achava que a menina não comia nada nunca....) além de leite e algumas colheradas de sopa.

 

Na escola, tem estado bem, igual a ela própria. Às vezes lá faz alguma asneira e fica de castigo. Continua queixinhas e cola na educadora e auxiliares. Continua mimalhufa também. De manhã, no entanto, nunca quer ir para a escola, nunca quer que a mãe vá trabalhar. Quer ficar em casa a ver a Cinderela. Hoje dizia-me "Mamã, qué ficai em Pipimão".

 

O Natal aproxima-se. Este ano será cá em baixo e o Ano Novo, se tudo correr como planeado, será lá em cima. As prendas estão pensadas, falta comprar. Espero que ainda haja alguma coisa porque começou tudo com as prendas de Natal ainda em Outubro. Para ela será um conjunto do Toys r Us com o carrinho, cama, etc para os bonecos. Ainda vi o do Continente (que com o desconto em cartão fica a 15€) mas como ela já vai ganhar um carrinho pequenino da tia e eu duvido da resistência daquele do Continente, vai mesmo o do Toys r Us, com um saquinho para as tralhas do bebé). Sempre que podemos vamos-lhe comprando coisas: um livro, um bebé mais barato... por isso, o Natal é só mesmo pela surpresa e pela quadra. A única exigência dela é que seja grande e cor de rosa.

 

Continuam as insistências para que encomendemos o mano (não da parte dela lol). A verdade é que além da questão financeira é preciso também ter tempo, porque para nós não basta ter, é preciso passar tempo de qualidade com eles.

 

E assim vamos. Acho que não me esqueci de nada.

 

Beijinhos. 

Autoria e outros dados (tags, etc)


por Vânia, em 23.09.11

Do início do ano escolar...

No dia 1 voltou à escola depois de um mês inteiro em casa com a mãe, as tias emprestadas, idas à praia, ao parque aquático, aos avós...

Manteve a educadora e as auxiliares, mas mudou de sala. Passou para uma sala no 1º andar e adorou. Ficou absolutamente histérica com isso. E durante os primeiros dias não parava de dizer que era preciso cuidado com as escadas e que agora estava "munto cima". Logo no primeiro dia, quando a fui buscar mostrou-me a sala toda. Estava deliciada. 

 

As novidades não ficaram por aqui. Este ano foi pedido material: um dossier e um caderno de linhas. O dossier para guardar os trabalhos e o caderno de linhas para os trabalhos de casa. O caderno viajante vem para casa às sextas e volta para a escola à segunda-feira. O primeiro trabalho de casa foi desenhar a mão do pai, da mãe e da Teresa e decorar à vontade. Nós decoramos os espaços vazios com fotografias nossas recortadas e a Teresa pintou as mãos.

 

Na sexta-feira (dia 16) quando a fui buscar, a educadora tinha uma surpresa. Deu-lhe um rebuçado. Às sextas-feiras vão receber sempre um rebuçado ao final do dia. Eu olhei... e saltou-me "mas tu podes comer isso?"... Sabem, é que eu não sei fazer a manobra de Heimlich. Obviamente que ali a extraterrestre sou eu porque ouvi logo em unissono "claro que pode, mãe!". Bem... das minhas mãos, a minha filha nunca tinha recebido um rebuçado. E a situação não deixa de me fazer confusão. Acho que só lhe daria rebuçados lá pelos 12 anos... e mesmo assim! Hoje é novamente sexta-feira...

 

Como este ano já está praticamente a tempo inteiro com a educadora, é óbvio que esta tem tentado dominar a minha bichinha. Nos primeiros dias, a Teresa estava sentada na mesma mesa das amigas à hora do almoço. Depois teve que ser mudada... e foi para a mesa da educadora. A Teresa punha-se na conversa e não comia. A educadora diz que ela é teimosa mas que tem azar porque ela também é. Agora já come tudo, nem que seja com a ameaça que se não comer vai para a sala dos bebés.

 

No outro dia ficou de castigo. Mordeu uma colega.

 

No outro dia, saiu da escola em t-shirt e cuecas porque fez xixi na roupa dela, na suplente, nos sapatos, nos sapatos da escola... enfim. Desde esse dia que o xixi tem andado em ordem e não houve mais deslizes.

 

Já veio outro trabalho de casa, para entregar na segunda-feira. Fazer um doce / compota, mandar num frasquinho e colocar a receita no caderno. Como somos gulosos, colocamos a receita da mamã mas também mais duas receitas de cada uma das avós.

 

Hoje fomos buscar aos CTT a encomenda que fiz no Wook de um livro de actividades para 2/3 anos. Como vinham dois livros exactamente iguais, dei um à educadora.

 

No fim de semana de 10 e 11 de Setembro, fomos para Peniche e estivemos com os avós paternos, que lhe ofereceram dois livros do Ruca.

 

Para não variar, cada vez que vamos às compras a Teresa ganha livros novos, o último foi "O Ratinho Renato porta-se mal". Ela adorou.

 

Anda a aprender a distinguir um carro, um camião, uma carrinha... e então demos-lhe um camião de brincar do Pingo Doce. LOL

 

E basicamente tem sido isto.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


por Vânia, em 06.09.11

Como vai o desfralde?

- Mamã,  xixi no chão! Anda veri!

- ["#$%&]

Autoria e outros dados (tags, etc)


por Vânia, em 23.05.11

Palavrinhas & Expressões - aos 2 anos

Blhé - Colher

Papaiaio - Papagaio

Maleio - Amarelo

Cuaco - Quatro

Quinco - Cinco

Oto - Oito

Nono - Nove

Nanaia - Laranja

Roz - Arroz

Panina - Palhinha

Baxio - Bacio

Tabaiá - Trabalhar

Tões - Tostões

Teiesa - Teresa

U foi? - O que foi? - "U foi mamã?

Um tá? - Onde está?

Bolhulha - Borbulha

Tão - Cão

Kika - Tita

bolo - lobo

blatla / blaxa - Bolacha

xixa - Carne

Mumo - Sumo

Abua - Água

Lalo - Gelado

Coate - Chocolate

Letn - Leite / Leitinho

Babeto - Babete

Vovô Abilo - Vovô Abílio

Naña - Vânia

Xada - Cabeçada

Pinina - Piscina

Nadai - Nadar

Gio / Gia - Gira

Titti - Kitty

Nónõ - Noddy

Boboio - Comboio

Bai Bai - Super Why (desenhos animados)

Mamota - Mamoca / maminha

Baliga - Barriga

Baxo - Braço

Lhelha - Orelha ex.

Sauro - Dinossauro.

Boboio sauro - O Comboio dos Dinossauros (desenho animado)

Muti - Musti (Desenho animado)

Hopla

Ninie Pooh - Winnie the Pooh

Saia

Papato - Sapato

Meia

Pitó

Lilo - Livro

Tóia - História

Numo - Número

Leta - Letras

Baca - Vaca

pouco - porco

piu piu - tudo o que tenha asas LOL

popota - hipopotamo

maxã - maça

nanana - banana

pão

quejo - queijo ou chouriça

mteia - manteiga

mão - limão / Simão

 

É meu!

Bigada.

Olá.

Adeu. - Adeus

Xau.

Bdia. - Bom dia.

Bom? - Estás bom?

Abeti - Gosto muito de ti.

Ai ai ai

É mau.

À pota. - Abre a porta.

Na abi. - Não abre.

Abi mamã! - Abre mamã.

Um tá popó? Tá li! - Onde está o carro? Está ali!

Tai Tita! - Sai Kika.

Mamã mina/ Papá meu/ mina - A mamã / o Papá é meu.

Gio lhelha - Giro na orelha (brinco).

Va boia! - Vamos embora.

Anda.

Mais.

Pintai abua - aguarelas

 

Um, doje, tês, quaco, quinco, sei, (esquece-se do sete), oto, nono, dez!

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


por Filipe, em 19.05.11

7 anos...

Eis aqui uma musica, acompanhada com a devida letra para que percebam melhor... dedicada a quem faz parte dos meus ultimos 7 anos e que quero que faça parte durante todos os anos que me restam neste mundo...

 

Theres something that i cant quite explain
i'm so in love with you
you'll never take that away

and if i said a hundred times before
expect a thousand more
you never take that away

well expect me to be
calling you to see
if you're ok when i'm not around
asking if you love me
i love the way you make it sound
calling you to see
do i try too hard to make you smile
to make a smile

well i will keep calling you to see
if you're sleepin are you dreamin and
if you're dreamin are you dreamin of me
i cant believe
you actually picked...me

i thought that the world had lost its sway
(its so hard sometimes)
then i fell in love with you
(then came you)
and you took that away
(its not so difficult, the world is not so difficult)
you take away the old
show me the new
and i feel like i can fly
when i stand next to you
so what if I'm on this phone
a hundred miles from home
i take the words you gave
and send them back to you

i only want to see
if you're ok when i'm not around
asking if you love me
i love the way you make it sound
calling you to see
do i try too hard to make you smile
to make a smile

i will keep calling you to see
if you're sleepin are you dreamin and
if you're dreamin are you dreamin of me
i cant believe
you actually picked...me

well i will keep calling you to see
if you're sleepin are you dreamin and
if you're dreamin are you dreamin of me
i cant believe
you actually picked...me

i will keep calling you to see
if you're sleepin are you dreamin and
if you're dreamin are you dreamin of me
i cant believe
you actually picked...me

 

Amo-te meu amor...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


por Vânia, em 18.04.11

Xixi e Cócó / Pote e Cueca

Começa hoje em força, na escola, o treino do pote. Havia alguns dias que já andavam a treinar e ela já avisava quando queria fazer tanto xixi como cócó.

 

Na sexta-feira trazia da escola um recadinho a dizer que o treino ia começar a sério, a pedir calções, sandálias, cuecas. Hoje lá foi com tudo na mochila. Talvez em quantidade industrial, que esta mãe não sabia exactamente a quantidade que deveria mandar. Vamos ver como corre.

 

Em casa já tirei os tapetes e ja coloquei um edredon mais velho dobrado em cima do sofá, para evitar mais deslizes (sim, que não seria a primeira vez que me fariam xixi no sofá lol e não sei se o coitado aguenta).

 

De resto, a vida vai correndo. Pai na formação e com trabalho, mãe com trabalho. Teresa impecável, muitas palavras e expressões engraçadas. Feitio "especialzinho".

Autoria e outros dados (tags, etc)


por Vânia, em 10.02.11

Menu Dia dos Namorados

No dia 14, não vamos jantar fora. As economias não estão para grandes festas. Além disso, com a Teresa não dá para ir jantar fora a algum lado ou então teriamos que a deixar com alguém, o que numa segunda-feira é impossível.

 

Como queria fazer algo diferente dos cozinhados habituais (e não tenho uma 'bimba'), resolvi aderir ao Continente Gourmet. Poupar trabalho e poupar dinheiro. Estive a consultar preços no Continente Online e sem o Camarão da Iglo fica por 18.45€. O Continente Online ainda não tem os Fornissimos da Iglo disponíveis para consulta. De qualquer das formas, não passará muito dos 20€. Assim sendo:

 

 

Menu Jantar de São Valentim "Na Nossa Casinha" 2011

 

Entrada:

 

Camarão com molho de alho e ervas (by Iglo Fornissimos) acompanhado de Dão Meia Encosta Branco (37,5 cl)

 

Prato Principal:

 

Bife de Novilho Estufado (by Continente Gourmet) acompanhado de Batata Confitada (by Continente Gourmet)

 

ou

 

Naco de Novilho Estufado (by Continente Gourmet) acompanhado de Batata Confitada (by Continente Gourmet)

 

Bebida

 

Vinho Dão Meia Encosta Tinto (75cl)

 

Sobremesa

 

Sortido de Mini Folhados Doces (by Continente Gourmet)

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim


Arquivo

  1. 2013
  2. JAN
  3. FEV
  4. MAR
  5. ABR
  6. MAI
  7. JUN
  8. JUL
  9. AGO
  10. SET
  11. OUT
  12. NOV
  13. DEZ
  14. 2012
  15. JAN
  16. FEV
  17. MAR
  18. ABR
  19. MAI
  20. JUN
  21. JUL
  22. AGO
  23. SET
  24. OUT
  25. NOV
  26. DEZ
  27. 2011
  28. JAN
  29. FEV
  30. MAR
  31. ABR
  32. MAI
  33. JUN
  34. JUL
  35. AGO
  36. SET
  37. OUT
  38. NOV
  39. DEZ
  40. 2010
  41. JAN
  42. FEV
  43. MAR
  44. ABR
  45. MAI
  46. JUN
  47. JUL
  48. AGO
  49. SET
  50. OUT
  51. NOV
  52. DEZ
  53. 2009
  54. JAN
  55. FEV
  56. MAR
  57. ABR
  58. MAI
  59. JUN
  60. JUL
  61. AGO
  62. SET
  63. OUT
  64. NOV
  65. DEZ
  66. 2008
  67. JAN
  68. FEV
  69. MAR
  70. ABR
  71. MAI
  72. JUN
  73. JUL
  74. AGO
  75. SET
  76. OUT
  77. NOV
  78. DEZ
  79. 2007
  80. JAN
  81. FEV
  82. MAR
  83. ABR
  84. MAI
  85. JUN
  86. JUL
  87. AGO
  88. SET
  89. OUT
  90. NOV
  91. DEZ


subscrever feeds